Tel. +55 (27) 3038-4122

News

Com 100% de redes de coleta implantadas, e em fase avançada de construção de sua estação de tratamento, a cidade de Ituporanga, no Alto Vale do Itajaí, receberá no início desse ano seu sistema público de esgotamento sanitário. Mais de 8 mil moradores serão beneficiados com a coleta de tratamento de esgotos. O investimento em Ituporanga é de R$ 15,4 milhões, obtidos pela CASAN junto à Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD).

“Já foram instalados mais de 17 quilômetros de redes de coleta, e a estação de tratamento está com mais de 70% das obras executadas”, informa o gerente de construção da CASAN, Fábio Krieger. Ao final das obras, aproximadamente 50% dos moradores de Ituporanga contarão com coleta e tratamento de esgoto. 

Atualmente a Companhia executa obras de esgotamento sanitário em mais de 30 cidades. A meta é levar Santa Catarina a um dos primeiros lugares do ranking de saneamento em 2019.  O SES Ituporanga faz parte do Plano de Investimentos da CASAN, que prevê 1,6 bilhão somente para esgotamento sanitário.

Ligação ao sistema somente com orientação da CASAN

A CASAN alerta moradores de Ituporanga para que não realizem ainda a conexão de seus imóveis à rede coletora do Sistema de Esgotamento Sanitário em implantação. A liberação para que os imóveis sejam conectados ao sistema público será comunicada e orientada pela CASAN no momento adequado, quando todo o sistema estiver concluído. A conexão ao sistema antes do início de operação pode gerar problemas para moradores (retorno de esgoto às residências) e também à cidade, como mau cheiro nas ruas.

Fonte: https://www.casan.com.br/noticia/index/url/casan-entrega-sistema-de-esgoto-sanitario-de-ituporanga-no-primeiro-semestre-desse-ano#0

Guarapari, uma das cidades de maior fluxo turístico do Espírito Santo, recebe mais investimentos que contribuem com a preservação das praias e a melhoria da saúde da população. Um pacote de R$ 16,2 milhões, do Programa Saneamento para Todos, liberado pelo Ministério das Cidades, será investido em complementação de obras de esgotamento sanitário em Meaípe, o que beneficiará 20.540 habitantes. Estiveram presentes, na assinatura da ordem de serviço, o govenador Paulo Hartug, o presidente da Cesan, Pablo Andreão, o diretor de Engenharia e Meio Ambiente, Amadeu Wetler, a diretora Operacional, Sandra Sily, técnicos da empresa e moradores do município, totalizando cerca de 250 pessoas.

O governador Paulo Hartung reforçou a importância do Estado investir R$ 16 milhões para o saneamento básico. Hartung destacou que é uma obra prevista para 17 meses. “Vamos fazer da cidade saúde um município cada vez mais saudável. É o combate a doenças proporcionando cada vez melhor balneabilidade nesta região em que Deus foi absolutamente caprichoso e nós humanos não fizemos o que deveria ser feito. Essa obra é para consertar e valorizar uma cidade reconhecida internacionalmente. Guarapari é a galinha dos ovos de ouro. A cidade sofreu muito com a ocupação desordenada, mas agora vamos cuidando dela devagarzinho. Guarapari tem tudo para ser a porta de entrada do Espírito Santo e do Brasil”, destacou Paulo Hartung.

O projeto foi concebido para acompanhar o crescimento populacional até 2041, estimado em 38.484 habitantes nos bairros de Meaípe, Enseada Azul, Vila Guaibura e Nova Guarapari. As obras compreendem a construção de uma Estação de tratamento de esgoto, uma elevatória de esgoto tratado e redes.

O esgoto coletado por esse sistema será enviado para a nova estação de tratamento (ETE) com tecnologia de ponta. Após a conclusão desta ETE, a antiga será desativada.

O presidente da Cesan, Pablo Andreão, explica que os recursos irão contribuir com o esforço de universalização dos serviços esgotamento sanitário no Estado. “O cuidado com as contas públicas, o trabalho em equipe e a boa gestão permitiram, mesmo com um cenário de adversidades, realizar e ampliar os nossos investimentos, melhorando, com isso, a qualidade de vida da população capixaba”, enfatizou.

Rumo à Universalização

O sistema caminha rumo á universalização, pois a parte central do município já está com sistema implantado, a parte sul vai complementar com o investimento citado e a parte norte está em fase de projeto. “O pacote de investimentos que se inicia hoje vai abranger Vila Guaibura, Meaípe, Enseada Azul e Nova Guarapari. Uma nova ETE, uma elevatória e mais oito quilômetros de rede serão implantados. Com isto adiantamos as metas do Plano Municipal de Saneamento em cinco anos”, afirma Andreão.

Fonte: https://www.cesan.com.br/noticias/governo-e-cesan-anunciam-obras-de-esgotamento-em-meaipe/

Ainda neste semestre estará em operação a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) que está sendo erguida no bairro Poço Rico, às margens da Rodovia SC-114, em Otacílio Costa. A construtora responsável pela obra acredita que até abril ou maio a unidade estará pronta para entrar em regime de pré-operação, quando a população começa a ser convocada para fazer a ligação dos imóveis à rede pública de esgoto.
 
Mais de 90% das obras do Sistema de Esgotamento Sanitário de Otacílio Costa estão executadas, com redes de coleta, ligações domiciliares, emissários e estações elevatórias já instalados. O investimento em Otacílio Costa é de R$ 21,1 milhão, com recursos obtidos junto à Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD). Aproximadamente 6 mil moradores dos bairros Centro Administrativo, Pinheiros, Poço Rico e Santa Catarina serão beneficiados. 
 
A rede coletora de esgoto possui quase 30 quilômetros e a ETE terá capacidade para depurar 25 litros de esgoto por segundo. “Essa primeira etapa vai proporcionar uma cobertura de 40% de esgotamento sanitário para a cidade”, destaca o gerente de Construção da CASAN, Fábio Krieger. Atualmente a Companhia executa obras de esgotamento sanitário em mais de 30 cidades. A meta é levar Santa Catarina a um dos primeiros lugares do ranking de saneamento em 2019.  O SES Otacílio Costa faz parte do Plano de Investimentos da CASAN, que prevê 1,6 bilhão somente para esgotamento sanitário.
 
Ligação ao sistema somente com orientação da CASAN
 
A CASAN alerta moradores de Otacílio Costa para que não realizem ainda a conexão de seus imóveis à rede coletora do Sistema de Esgotamento Sanitário em implantação. A liberação para que os imóveis sejam conectados ao sistema público será comunicada e orientada pela CASAN no momento adequado (provavelmente em maio), quando todo o sistema estiver concluído. A conexão ao sistema antes do início de operação pode gerar problemas para moradores (retorno de esgoto às residências) e também à cidade, como mau cheiro nas ruas.
 
Responsabilidades da CASAN e de moradores
 
Em frente de cada um dos imóveis beneficiados a CASAN implantou uma Caixa de Inspeção (CI), que é o local onde o proprietário deve fazer a ligação de seu imóvel à rede de coleta do sistema público de esgoto sanitário. Esse também é o ponto que marca até onde a CASAN terá responsabilidade sobre o sistema. Na parte interior dos imóveis, os proprietários devem conhecer as tubulações do seu sistema individual de tratamento de esgoto e, quando a CASAN autorizar, direcionar o fluxo para a Caixa de Inspeção (CI). Os custos de mão de obra e com materiais hidráulicos usados internamente são responsabilidade do morador.
 
“O proprietário deve buscar o auxílio de um encanador ou de um instalador hidráulico para verificar a sua tubulação de esgoto e para realizar a conexão com o sistema da CASAN quando receber essa orientação”, explica o gerente de construção da CASAN. “Serão necessários alguns gastos iniciais por parte do proprietário, mas é importante lembrar que os moradores não terão mais problemas com fossas entupidas, nem terão que gastar com serviços de caminhões limpa-fossa. Além disso, os imóveis serão valorizados e os moradores serão beneficiados com mais saúde e qualidade de vida”, complementa.
 

A universalização do tratamento de esgoto vai chegar a mais uma cidade da Região Serrana.  O Governo do Estado, por meio da Cesan, inaugurou, nesta quarta-feira (3), a primeira etapa do Sistema de Esgotamento Sanitário do município de Marechal Floriano e assinou a Ordem de Início de Serviço da segunda etapa, que vai complementar o sistema, alcançando todos os moradores da sede. A solenidade contou com a presença do Governador Paulo Hartung; do presidente da Cesan, Pablo Andreão; dos diretores Operacional e de Engenharia e Meio Ambiente da Companhia, Sandra Sily e Amadeu Wetler, respectivamente, autoridades municipais, estaduais e federais e um público estimado em 200 pessoas.

“Mais de 85,7 milhões de litros de esgoto / mês deixarão de ir sem tratamento para o Rio Jucu, contribuindo para a agricultura e turismo locais, além de não poluir um dos principais mananciais da Grande Vitória, que abastece mais de um milhão de habitantes. Ao todo, serão R$ 17 milhões em investimentos, beneficiando 20 mil habitantes (população em 2044) de Marechal. Para isso, foi construída uma estação de tratamento de esgoto e, até 2020, serão implantados 19 km de redes e cinco elevatórias”, afirmou o presidente da Cesan, Pablo Andreão.

A segunda etapa faz parte do Programa de Gestão Integrada das Águas e da Paisagem, o maior programa ambiental do Espírito Santo e inovador por realizar as obras já com as ligações intradomiciliares, que unem a rede interna das residências à rede coletora implantada na rua. Com recursos do Banco Mundial, serão investidos R$ 3,7 milhões, beneficiando 5.278 moradores dos bairros Santa Rita, parte do Jarbinhas e do Centro, e Alto Marechal.

Com Marechal Floriano, já são nove os municípios que vão universalizar o tratamento de esgoto, dentro do Programa de Gestão das Águas e da Paisagem: Dores do Rio Preto, Irupi, Iúna, Ibatiba, Divino de São Lourenço e Conceição do Castelo, na Região do Caparaó, e Marechal Floriano, Santa Leopoldina e Santa Maria de Jetibá, na Região Serrana.

Durante a solenidade, o governador Paulo Hartung destacou que as intervenções serão importantes na modernização da infraestrutura do município e garantir mais qualidade de vida para os moradores, visitantes e investidores da região. Paulo Hartung destacou ainda que a orientação do Governo Estadual é para que as empresas responsáveis pelas intervenções contratarem mão de obra local. Hartung destacou ainda que, se somados, o conjunto de investimentos anunciados hoje para região totalizam R$ 7 milhões.

Info

R. Alcides Simão Helou, 443 – CIVIT II – Serra – ES

  (27) 3038.4122

Orçamento

Faça sua solicitação de orçamento aqui.

  Clique Aqui

Área de Usuário

Folder Institucional

Faça o download do nosso folder aqui.

© 2016 Sanevix. Customização SZD

Search