Tel. +55 (27) 3038-4122

News

A Prefeitura de Guarapari e a Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan), assinaram na manhã desta quarta-feira (27), Contrato de Programa para renovar a concessão dos serviços de água e esgoto do município e convênios com a Agência de Regulação de Serviços Públicos (ARSP) e com o Governo do Estado, atendendo às novas exigências da lei nº 11.445/07, que estabelece as diretrizes para os serviços de saneamento básico no Brasil. O total dos recursos somam o valor de 37 milhões de reais, que irá atender toda a região de Nova Guarapari, Meaípe e Condados.

O prefeito Edson Magalhães e a secretária Municipal de Agricultura e Meio Ambiente (Semag), Christina Barros, foram recebidos pelo presidente da Cesan, Pablo Andreão; pela diretora Operacional, Sandra Sily; e pelo Diretor de Engenharia e Meio Ambiente, Amadeu Wetler. Também estavam presentes o secretário de Estado de Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano (Sedurb), Rodney Miranda; o subsecretário de Habitação e Regulamentação Fundiária da Sedurb, Marcelo de Oliveira; o diretor-geral da Agência de Regulação de Serviços Públicos do Espírito Santo (ARSP), Antônio Julio Castiglioni Neto; e a diretora de Saneamento Básico e Infraestrutura Viária da ARSP,  Kátia Muniz Côco. 

A lei federal do saneamento prevê que todos os contratos de concessão existentes devem ser substituídos por um Contrato de Programa, o que permite à Cesan continuar atuando nestes municípios. Para a celebração desse contrato, é necessário que o município atenda algumas exigências, como a elaboração de um Plano Municipal de Saneamento Básico.

“Nosso objetivo é cuidar da saúde ambiental do nosso município, é melhorar a qualidade da nossa água, oferecer serviços essenciais e de qualidade para toda população”, afirmou a secretária  de Meio Ambiente e Agricultura. Um milhão de litros de esgoto / dia foram retirados das praias de Guarapari. 

De acordo com o prefeito, Edson Magalhães,  o turismo medicinal no município é um fato, e que nos próximos meses vai certificar Guarapari como Cidade Turística. “Agradeço à Cesan e à equipe de Governo, pois esgotamento sanitário é uma questão de saúde pública, e a parceria para identificação e notificação de ligações clandestinas de esgoto tem surtido efeito”, destacou o prefeito.  

Em matéria veiculada nacionalmente, a praia da Areia Preta foi pesquisada pelo doutor em ciência nuclear, Marcos Orlando, da Universidade Federal do Espírito Santo, que comprovou que a sua areia faz bem para a saúde e previne doenças, como o câncer. A atenção ao saneamento faz parte deste trabalho de valorização do meio ambiente e da saúde de moradores e turistas.

BALNEABILIDADE

Desde o início da gestão, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente tem realizado ações conjuntas com a Secretaria Municipal de Fiscalização, Secretaria Municipal de Saúde e com a Cesan, identificando e notificando imóveis que estão em situação irregular e que tenham ligações de esgoto clandestinas. Todas as terças e quintas o grupo de trabalho, composto por um fiscal municipal e dois funcionários da Cesan, realiza novas detecções, reavaliação dos imóveis já notificados, verificação de ligações em redes de drenagem e autuações (multas).

E essas ações tem surtido resultado na balneabilidade das praias do município. De acordo com o último boletim de balneabilidade da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, as praias de Guarapari apresentaram todos os 13 pontos próprios para banho.

Fonte: http://www.guarapari.es.gov.br/portal/index.php/sema/item/2228-prefeitura-de-guarapari-e-cesan-assinam-contrato-de-37-milhoes-para-atender-nova-guarapari-meaipe-e-condados 

Em volume proporcional, de janeiro até o início de outubro, as obras do sistema de tratamento de esgotos da cidade avançaram mais do que nos últimos quatro anos. A avaliação é do prefeito Ernani Vasconcellos, após visita ao local onde está sendo construída a Estação de Tratamento de Esgotos (ETA).

Em janeiro deste ano, o projeto tinha apenas 38% de obra executada, sendo a maior parte com a instalação de tubos. Após realinhamento de cronograma com a empresa responsável foi estabelecida nova sistemática de pagamentos para que o projeto pudesse avançar mais rapidamente.

 Na semana passada, o prefeito Ernani Vasconcellos se reuniu com representantes da empresa Sanevix e responsáveis técnicos da obra para fazer uma avaliação sobre o que foi feito de janeiro até agora. A reunião teve também a participação do secretário de Obras, Áureo Viana Júnior; diretor de Meio Ambiente, Samuel Folchetti e o superintendente da Saerp, Marcelo Primini.

“Quando assumimos em janeiro esta obra tinha somente 38% de seu projeto executado e poucos funcionários trabalhando efetivamente. Após várias reuniões com a empresa, houve uma cobrança maior sobre o andamento do projeto”, comentou o prefeito.

De acordo com o secretário de Obras, a Prefeitura passou a exigir da empresa um volume maior de serviços executados para poder fazer os pagamentos devidos. “Com esse realinhamento de cronograma estimamos que no prazo de 16 a 18 meses tenhamos este projeto finalizado”, disse, observando que a administração tem acompanhado com mais regularidade o andamento dos serviços, através do engenheiro José Eduardo Ferreira de Castro, coordenador de obras.

“É importante destacar que este percentual é da obra contratada, ou seja, o projeto de construção, implantação da rede de coleta”, finalizou.

A última medição de serviços, realizado na quinta-feira, dia 19, atesta que a construção do sistema de tratamento de esgotos chegou a 71% das obras concluídas. Nessa etapa foram concretadas a base do tanque de contato, o taque de lodo, a casa de operações, guarita e a base do reservatório de água potável.

 De acordo com a empresa Sanevix, responsável pela execução das obras da Estação de Tratamento de Esgotos, nos serviços realizados nesta semana foram utilizados 18 caminhões de concreto.

Os recursos empregados na obra são oriundos do PAC, repassados pelo Governo Federal.

Fonte: http://saojosedoriopardo.sp.gov.br/esgoto-tem-71-de-obra-executada/

A Cesan (Companhia Espírito Santense de Saneamento) firmou quatro contratos com a Caixa Econômica Federal para liberar o financiamento no valor de R$ 63,56 milhões em obras de saneamento no Espírito Santo. A assinatura aconteceu na manhã desta sexta-feira (29), em Brasília.

O recurso vem do Programa Saneamento para Todos, do Ministério das Cidades. A Cesan entra com a contrapartida de R$ 3,3 milhões, provenientes de recursos próprios. O investimento é destinado para obras de ampliação dos sistemas de esgotamento sanitário nas cidades de Serra, Guarapari e Nova Venécia, além de desenvolvimento institucional da Cesan.

O presidente da Cesan, Pablo Andreão, explica que os recursos irão contribuir com o esforço de universalização dos serviços esgotamento sanitário no Estado. “O Assinatura Ministerio das Cidades 2cuidado com as contas, a boa gestão e a solidez econômica e financeira da Cesan permitiram a tomada desses recursos que se somam ao que a Companhia prevê investir na ampliação e melhoria dos serviços de saneamento no Espírito Santo em 2018”, enfatizou.

Na cidade de Serra, na Região Metropolitana da Grande Vitória, as obras serão para ampliação e melhoria da Estação de Tratamento de Esgoto Manguinhos. Em Guarapari, será feita a complementação do sistema de esgotamento sanitário, beneficiando a região de Meaípe e Nova Guarapari. Em Nova Venécia será realizada a 3ª etapa de implantação do sistema de esgotamento sanitário no município.

Fonte: https://www.cesan.com.br/noticias/ministerio-das-cidades-libera-r-6356-milhoes-para-saneamento-no-es/

A Prefeitura de Várzea Grande assinou ordem de serviço com o Consórcio Lumevix, formado pelas empresas Lumen SA Construtora e Incorporadora e Sanevix Engenharia Ltda, no valor de R$ 23 milhões para a Construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), com duas elevatórias. 

A prefeita Lucimar Campos (DEM) ainda autorizou abertura de duas licitações, uma para obra de esgotamento sanitário da sub-bacia 2, com 10 elevatórias e redes no valor de R$ 62 milhões e outra para construção e ampliação do sistema de abastecimento de água tratada no valor de R$ 83 milhões. 

Ao todo, os contratos somam R$ 168 milhões em investimentos e fazem parte da terceira fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). A prefeita destacou que as obras do PAC no município estavam paradas há cerca de 10 anos e contou grande articulação para serem retomadas. 

Com os novos investimentos a meta é chegar a 75% de esgotamento sanitário e 100% de distribuição de água tratada na casa dos moradores. “Estávamos parados no tempo e espaço e em 2 anos conseguimos avançar muito. Sabemos das dificuldades no abastecimento de água em Várzea Grande e a importância do saneamento básico para garantir a saúde da população”, definiu.

Secretário municipal de Assuntos Estratégicos de Várzea Grande, Jayme Campos reforçou que para retomar o PAC no município foram necessárias várias articulações, pois estava praticamente parado desde 2007.

“Esses contratos tinham sido pactuados em 2007. Parte dos recursos, cerca de R$40 milhões, já estava depositada na conta da prefeitura. Só para se ter uma ideia foram R$ 18 milhões só na primeira liberação, mas não faziam as coisas transparentes. No primeiro dia de mandato da prefeita Lucimar procuramos os órgãos de controle, Tribunal de Contas da União, Controladoria Geral da União, e depois definimos os projetos executivos e só aí conseguimos a aprovação do Ministério das Cidades para continuar as obras”.

Com a articulação, o município recuperou a capacidade de tomar empréstimo junto à Caixa Econômica Federal (CEF), possibilitando a execução. “São obras importantíssimas para a população, vamos sair do sistema de água e esgoto que atende 14% do município para universalizar a questão da água e chegar a 70% do esgotamento. Não podíamos perder esses recursos”.

Segundo a prefeitura, a nova rede de esgoto da sub-bacia 2 irá contemplar 49 bairros como Santa Maria, Nova Várzea Grande e Jardim Eldorado. Já a rede de abastecimento de água contará com captação, adutora de água bruta, adutora de água tratada, estação de tratamento, reservação e redes de distribuição.

FONTE: http://sindusconmt.org.br/imprimir-noticia.php?cat=10520

Info

R. Alcides Simão Helou, 443 – CIVIT II – Serra – ES

  (27) 3038.4122

Orçamento

Faça sua solicitação de orçamento aqui.

  Clique Aqui

Área de Usuário

Folder Institucional

Faça o download do nosso folder aqui.

© 2016 Sanevix. Customização SZD

Search